Depressão pós-parto

Apesar de muita gente achar que é bobagem, a depressão pós-parto causa irritabilidade, mudanças bruscas de humor, distúrbio do sono, pensamentos suicidas e homicidas (!!!!) em relação ao bebê, entre outros sintomas.

Muitas mulheres curtem os nove meses de gravidez com muita intensidade e alegria, mas, depois do período da gestação e após o parto acontecem várias transformações emocionais na mulher: profunda tristeza, mudanças físicas, ansiedade, medo etc. Para muitas mulheres, estes sentimentos vão embora rapidamente; já para outras, no entanto, os sintomas permanecem ainda por um longo tempo, caracterizando-se a depressão pós-parto (DPP), uma condição séria que requer tratamento médico imediato.

Segundo a psicoterapeuta Maura de Albanesi, a depressão pós-parto afeta mulheres de todas as idades, classes sociais e etnias. Qualquer mulher que está grávida, teve bebê nos últimos meses, sofreu aborto ou recentemente parou de amamentar, pode desenvolver o distúrbio.

Durante a gravidez, a quantidade dos hormônios estrogênio e progesterona aumentam consideravelmente. Nas primeiras 24 horas após o parto, a quantidade desses hormônios cai rapidamente e continua a baixar até atingir o nível anterior à gravidez.

Pesquisadores acreditam que essas mudanças hormonais possam ocasionar a depressão, uma vez que pequenas alterações nos níveis de hormônios podem afetar o humor da mulher antes da menstruação. Uma outra situação que pode causar a depressão é a falta de atenção dada à mulher após o nascimento da criança, isto é, durante a gravidez, todos os mimos e carinhos são voltados para a mãe, depois que o bebê vem ao mundo, entretanto, os olhares dos parentes, amigos e, até mesmo do marido, são para o recém-nascido.

A depressão pós-parto possui características semelhantes de uma depressão normal, ou seja, a pessoa sente uma tristeza muito grande, com perda de auto-estima, além da perda de motivação para a vida, podendo até mesmo tentar o suicídio. Já na depressão pós-parto, os sintomas são mais acentuados, uma maior irritabilidade, mudanças bruscas de humor, distúrbio do sono, indisposição, doenças psicossomáticas, tristeza profunda, desinteresse pelas atividades do dia-a-dia, sensação de incapacidade de cuidar do bebê e desinteresse por ele, chegando ao extremo de pensamento suicidas e homicidas em relação ao bebê.

Tratamento
Além de alguns antidepressivos, a psicoterapia é bastante importante neste momento, pois ela ajuda a trabalhar as razões por estar deprimida, por se achar incapaz de cuidar do bebê, por não conseguir se sentir feliz. A medicação fará o metabolismo cerebral voltar ao normal, mas a paciência é a melhor aliada, pois o tratamento requer tempo. “A depressão não é sinal de fraqueza de caráter e nem passa só com “pensamento positivo”. A pessoa com este problema geralmente está indecisa. Alguém tem que tomar decisões por ela, inclusive para começar o tratamento, para contratar uma babá, uma ajudante etc. Portanto, o apoio da família é relevante e primordial para a pessoa reagir”, completa Maura.

Veja algumas dicas da Dra. Maura para amenizar o problema:
 Descanse quando o bebê estiver dormindo.
 Pare de colocar pressão sobre si mesma para fazer tudo em um único dia. Faça o que for possível e deixe o resto para amanhã.
 Peça ajuda para os afazeres domésticos e para cuidar do bebê.
Não fique muito tempo sozinha. Saia de casa, faça uma caminhada. Distraia-se!
 Passe algum tempo sozinha com seu companheiro.
 Converse com o seu médico sobre o tratamento. Não fique constrangida em falar sobre suas preocupações.
 Converse com outras mães, de modo que possa aprender com outras experiências.

Crédito da imagem: Joana Croft (sxc.hu)
Anúncios

2 Respostas

  1. Oi Wê,
    primeiro, parabéns pela criação do blog! 🙂 É ótimo ter um espaço onde a gente manda e escreve o que quer.
    Eu conheço meninas que já tiveram depressão pós-parto, até muitas mamães famosas têm! Super legal a inicitaiva de falar sobre isso aqui.
    Um beijo.

  2. Adorei a matéria,um assunto tão importante e pouco comentado.A matéria esta clara e objetiva,PARABÉNS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: