Distúrbios hormonais e psicológicos podem causar acne

Odiada, sobretudo pelas mais novinhas, a acne é um dos sinais mais evidentes da puberdade, em razão da variação das taxas hormonais. Entretanto, ela não ocorre apenas nessa faixa etária e pode ser desencadeada por diversas causas, como desequilíbrios hormonais e fatores psicológicos.

As maiores responsáveis pelo surgimento da acne são as glândulas sebáceas, que têm a função de produzir sebo e gerar a oleosidade necessária para proteger a pele. O problema surge quando essas glândulas produzem sebo em quantidades excessivas, promovendo a proliferação de microorganismos e a inflamação da pele. Decorrente dessa inflamação, a acne é composta por diversas manifestações, como cravos, espinhas, cistos, caroços e cicatrizes.

Quanto à localização, a acne surge com maior freqüência na face, no peito e no dorso, onde o número de glândulas sebáceas é maior. Entretanto, outros locais também podem ser acometidos.

A acne geralmente surge na puberdade. Nas moças, é mais freqüente dos 14 aos 17 anos, enquanto nos rapazes surgem um pouco mais tarde, entre os 16 e os 19 anos. “A maioria dos casos de acne se resolve espontaneamente na 2ª década de vida, mas sabe-se que em algumas pessoas o problema pode persistir por um período bem maior. Estudos recentes demonstram que 1% dos homens e 5% das mulheres são acometidos pela acne na idade adulta, sendo que, em raras situações, ela pode surgir apenas nessa fase da vida”, afirma o endocrinologista Cristiano Roberto Grimaldi Barcellos, do Hospital Professor Edmundo Vasconcelos.

“Na fase adulta, a acne surge principalmente em mulheres com distúrbios endocrinológicos caracterizados pelo excesso de hormônios masculinos (andrógenos), sendo a testosterona um exemplo deles”, afirma o médico. Entre as situações caracterizadas pelo excesso de andrógenos estão:

– Uso de medicamentos que contenham andrógenos (preparados utilizados em tratamentos estéticos ou ginecológicos) e esteróides anabolizantes;
– Síndrome dos ovários policísticos;
– Hiperplasia congênita da glândula supra-renal;
– Tumores nos ovários ou nas supra-renais.

A acne, em geral, pode ser explicada pela predisposição genética ou por uma tendência hereditária. Desse modo, os indivíduos cujos pais têm ou tiveram acne possuem maior chance de apresentar esse quadro. Também é conhecida a associação entre distúrbios psicológicos e o surgimento de espinhas. Entretanto, os mecanismos pelos quais os fatores emocionais promovem o aparecimento delas ainda não foram completamente elucidados.

Algumas dicas para evitar e combater a acne:

1) Procure hidratar o rosto sempre que possível durante o dia e seque-o bem com um pano limpo;
2) Nunca esprema as espinhas, o que agride a pele, podendo contaminá-la e causar lesões ainda piores;
3) Evite o uso de roupas que promovam atrito na pele, principalmente nos casos de acne nas costas e nos ombros;
4) O papel da alimentação na acne é controverso. Ao contrário do conhecimento popular, não há evidências científicas seguras de que o consumo de chocolate e outros alimentos gordurosos causem o aparecimento de acne. Por outro lado, recentes estudos demonstraram que o consumo de açúcar está associado ao surgimento do problema;
5) Óleos e tintas contidos em produtos para cabelos e cremes cosméticos podem provocar irritações na pele e piorar a acne. Assim, procure utilizar produtos à base de água, os quais promoverão menos irritação;
6) Exercícios físicos ajudam a reduzir os níveis de estresse e aumentam a oxigenação do corpo, beneficiando a pele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: