Dia Mundial de Luta contra a Aids

aids1Cerca de 400 pessoas participaram do evento de conscientização em comemoração do Dia Mundial de Luta contra a Aids, no dia 1º de dezembro, em São Bernardo (SP). O evento, realizado pelo Programa Municipal DST/Aids em parceria com o Programa de Agentes Comunitários da Saúde (PACS) e o Grupo Liberdade LGBT, teve como objetivo mobilizar a sociedade, alertando-a sobre os cuidados para a prevenção da Aids.

Os agentes comunitários de saúde e a equipe do Programa DST/Aids conversaram e distribuíram material informativo e preservativo para a população na Praça da Matriz e durante a caminhada pela Rua Marechal até o Paço Municipal.

São Bernardo tem apresentado queda nos últimos três anos da doença entre pessoas de 15 a 39 anos e sem que houvesse no mesmo período, qualquer caso de infecção vertical do vírus HIV (quando a criança é infectada durante a gestação). A queda é apontada no Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN). Em 2005, dos 171 casos de Aids registrados, 118 estavam entre 15 e 39 anos, em 2006, dos 152, 104 eram dentro a mesma faixa etária e, em 2007, dos 169, registrou-se 57 casos. Outra queda de casos de Aids registrada pelo programa é entre as pessoas que usam drogas injetáveis. Em 2005, foram registrados 35 casos, em 2006, foram 33 e, em 2007, 21 casos.

Apesar da queda em alguns casos, a coordenação do Programa Municipal DST/Aids alerta que o heterossexualismo ainda é a maior forma de transmissão do vírus HIV. Em 2005, foram registrados 42 casos de Aids em heterossexuais, 28 em homossexuais e 19 em bissexuais. Em 2006, foram registrados 44 casos em heterossexuais, 17 em homossexuais e 17em bissexuais. Já em 2007, 60 casos são heterossexuais, 27 são homossexuais e 13 são bissexuais.

A queda dos casos de Aids nos jovens é devido ao trabalho de conscientização realizado pelo Programa DST/Aids nas escolas, parques e eventos durante todo o ano. Quanto à transmissão vertical, a coordenação explica que a Prefeitura de São Bernardo realiza várias ações que culminaram na eliminação dessa forma de contaminação. Entre elas estão o diagnóstico precoce do HIV durante o pré-natal, a realização do teste rápido de HIV antes do parto e, caso o resultado seja positivo, a injeção do remédio AZT na veia da mãe, assim como do inibidor da lactação (produção de leite materno). O bebê, logo após o nascimento, é medicado por 48 horas com AZT e é encaminhado ao Programa DST/Aids.

Um dos serviços bastante divulgado pelo Programa Municipal DST/Aids e que vem ajudando na queda dos casos é o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), que oferece testes de HIV, sífilis, hepatite B e C, junto com uma palestra de orientação sobre todas as doenças sexualmente transmissíveis. Em 2006, o CTA realizou 1.265 testes, em 2007, foram 1.371 e, de janeiro a outubro de 2008, foram 1.337. Em 2006, 43 testes deram resultado positivo, em 2007, foram 50 e, em 2008, foram 25 (até outubro).

O CTA funciona em dois locais diferentes: Clínica de Especialidades Médicas (Avenida Armando Ítalo Setti, 402, 3º andar, sala 300, Centro), às terças e quintas-feiras, às 8h, e na Unidade Básica de Saúde do Bairro Alvarenga (Estrada dos Alvarengas, 1099 – Bairro Alvarenga, 11 4359-9061).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: