Estresse no trabalho pode dificultar gravidez

estresseAs mulheres não estão adiando somente os planos do casamento, mas o da maternidade também. Com necessidade cada vez maior de alcançar estabilidade profissional, a taxa de infertilidade da população mundial, em torno dos 10%, tende a se elevar rapidamente. Até porque as chances de engravidar despencam de 20% para 8% depois dos 40 anos. Apesar dos avanços da fertilização in vitro, como impedir que o estresse adie os planos de gravidez?

“As causas da infertilidade são atribuídas a homens e mulheres em taxas iguais (40%). Além disso, 20% dizem respeito a outros problemas, como a incompatibilidade entre os cônjuges. Novas tecnologias têm permitido engravidar com idade cada vez mais avançada. Mas, em alguns casos, a mulher tem de escolher entre dar um tempo na carreira ou seguir adiante com o tratamento para engravidar”, diz Silvana Chedid, diretora da clínica Chedid Grieco Medicina Reprodutiva.

A especialista em reprodução humana chama atenção para o fato de que, para quem sempre esteve em meio a papéis e decisões por tomar, talvez a opção por interromper a carreira única e exclusivamente para curtir a maternidade antes, durante e depois não seja uma boa idéia.

“Apesar de tantas conquistas, muitos empregadores ainda não vêem com bons olhos quando a mulher prioriza os planos pessoais em detrimento da lealdade à empresa. Com certeza, deixar de receber promoções ou novos desafios causará impactos emocionais. Além disso, optar por encarar o estresse no ambiente de trabalho poderá evitar que a paciente canalize toda sua ansiedade na tentativa de gerar um filho”, diz Silvana.

Se algum tempo atrás era muito arriscado ter um filho aos 40, a médica afirma que hoje esse limite está bastante elástico. “Até mulheres com 50 anos ou mais podem encarar uma gravidez, desde que recebam acompanhamento médico durante a gestação e não sofram de cardiopatias, hipertensão arterial e diabetes. Também é aconselhado buscar tratamentos alternativos para manter o stress sob controle. A acupuntura, por exemplo, vem sendo incorporada à maioria dos tratamentos de fertilização in vitro como forma de trabalhar o emocional das futuras mamães”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: