Resseca de carnaval pode ser evitada

cerveja1Nesta época do ano, aumenta em cerca de 40% a procura por medicamentos que garantem evitar ou minimizar os efeitos após o consumo de bebidas alcoólicas. É o que observa o farmacêutico Clóvis de Cerqueira, da rede de drogarias Rosário, do Distrito Federal. “Qualquer remédio deve ser utilizado somente em último caso, e sob prescrição médica”, afirma Clóvis.

Dor de cabeça, cansaço excessivo, desidratação, náuseas e vômitos são alguns dos incômodos mais conhecidos provocados pela famosa ressaca. Mas, ao contrário do que muitos foliões pensam, Clóvis diz que é possível evitar tais males.

Para ele, o ideal para quem não dispensa o consumo de álcool durante a folia é acrescentar muita água à diversão. “Mesclar água e sucos é fundamental. Ingerir pelo menos 1 litro de água antes de dormir também ajuda o organismo a manter a hidratação ao longo do dia”, informa o farmacêutico.

A alimentação é outro fator importante. “Alimentos leves e pouco gordurosos evitam que o sistema digestivo sofra agressões. Verduras e folhagens não podem faltar. Além disso, é imprescindível consumir frutas que contêm muito líquido, como melão, pêra e melancia, por exemplo”, diz.

Há ainda um truque: chás de boldo e carqueja têm ação desintoxicante, por isso ajudam o organismo a se livrar do que é indesejado. Já a água de coco contém alta concentração de sais minerais, por isso não é absorvida com tanta rapidez. “Ainda assim, ela é ótima para a hidratação do corpo”, alerta Clóvis.

“Os remédios que evitam a ressaca não são recomendados, pois são apenas métodos paliativos. O dano que o álcool causa ao estômago é feito de qualquer forma. A melhor maneira de evitar comprometimentos futuros é a prevenção, que pode e deve ser feita com simples medidas”, finaliza Clóvis de Cerqueira.

Anúncios

Informações sobre DST e distribuição de camisinhas masculinas e femininas em trens de SP

camisinha05A partir do dia 19, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) cede o espaço de três estações para a distribuição gratuita de preservativos e folhetos. A ação faz parte da campanha de Carnaval da empresa, conta com a parceria de instituições públicas e privadas, e visa orientar os usuários sobre a prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e a gravidez indesejada.

Junto com a CPTM estão o Instituto S.A.B.E.R (Saúde, Amor, Bem-Estar e Responsabilidade), o Cratod (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas) órgão pertencente a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo e a Secretaria Municipal da Saúde de Jandira, com o CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento).

Os folhetos que serão distribuídos estão divididos em dois temas: “verão e carnaval é melhor prevenir que remediar”, no qual são dadas dicas sobre os diversos tipos de anticoncepcionais existentes e a forma correta de usá-los; e, “sexualidade em tempo de crise”, que faz alusão entre a crise econômica e sua influência psicológica no momento da relação sexual.

Confira o horário e os dias programados para a distribuição de preservativos e folhetos educativos:

Barra Funda (linhas 7-Rubi e 8-Diamante)
Período: dia 19 de fevereiro.
Horário: das 10h às 15h.
Distribuição: folhetos e preservativos.

Guaianazes (Linha 11-Coral)
Período: 20 e 21 de fevereiro.
Horário: a partir das 16h.
Distribuição: 10 mil preservativos masculinos, 500 femininos e 15 mil folhetos.

Jandira (Linha 7-Diamante)
Período: 20 e 27 de fevereiro.
Horário: das 16h às 20h.
Distribuição: Estimativa de 7 mil preservativos.

Para orientar os usuários sobre os riscos de DST e gravidez, a CPTM também disponibilizará espaços nas estações Brás e Santo Amaro, com a distribuição de cartazes e folhetos informativos.

Para mais informações, acesse:
S.A.B.E.R – www.ongsaber.org.br ou ligue para 0800 7744 525.
Cratod – www.cratod.saude.sp.gov.br ou ligue 3329 4455.
CTA de Jandira – 4613-9433 (ramal 220).

camisinha1