Dia Mundial da Voz, cuide bem da sua

screamingHoje, 16 de abril, é comemorado em todo o mundo o Dia da Voz. A data serve como alerta para os cuidados que devemos tomar para preservar a saúde desta importante ferramenta de comunicação.

Cerca de 70% da população economicamente ativa utiliza a voz como instrumento de trabalho, em especial professores, atendentes de telemarketing, recepcionistas, artistas, jornalistas, políticos, entre tantos outros. No entanto, as pessoas apenas dão atenção à voz quando a perdem, em razão de uma rouquidão (provocada por uma gripe ou inflamação na garganta) ou mesmo de uma doença mais grave, como o câncer de laringe.

Segundo o otorrinolaringologista do Hospital e Maternidade São Camilo, José Antônio Pinto, as pessoas devem ficar atentas a alguns sinais importantes, como rouquidão persistente por um período maior que 15 dias, por exemplo. São sinais de alerta, às vezes, para doenças mais graves, que requerem avaliação e tratamento de um especialista. “Mais que duas semanas sem voz indicam um problema mais sério, às vezes, um pólipo (saliência na corda vocal oriunda de um fonotrauma – grito etc.) na garganta, um derrame ou uma tosse excessiva que produz hemorragia na corda vocal”, afirma o médico.

Muitos dos problemas ou doenças associados à voz têm origem no mau uso vocal, que causam nódulos nas cordas vocais, que alteram voz. “Geralmente o calo acontece quando a pessoa tenta utilizar a voz em um tom mais alto, força a musculatura e produz um choque entre as cordas vocais, que com o tempo forma calos, devido a essa tensão exagerada. Como consequência, a voz fica com um agudo muito irritante, e as pessoas perdem até mesmo o fôlego para falar. Com o tempo, a qualidade da voz piora. É preciso, então, operar e fazer tratamento de reeducação vocal”, explica José Antônio Pinto.

Dicas de cuidados com a voz
– Evite ar-condicionado em excesso, pois resseca as vias respiratórias
– Preserve sua voz, não grite, nem sussurre, fale normalmente
– Evite substâncias que causam irritação, como cigarro – uma das causas principais de câncer na laringe
– O álcool também irrita as vias respiratórias e altera a qualidade vocal
– Tome bastante líquido, uma média de dois litros de água por dia, ou um copo de água a cada duas horas
– Evite alimentos que causem azia ou má digestão

Sintomas de alerta
– Rouquidão
– Perda da voz
– Pigarro constante
– Dor para engolir
– Sensação de engasgos
– Dor ou ardência na garganta
– Tosse freqüente
– Dificuldade para respirar
– Sensação de corpo estranho na garganta

Evite a automedicação. Em caso dúvida ou problemas, sempre consulte um médico! Sempre, meninas!

Unifesp recruta voluntários com problemas de voz

Pesquisa do Departamento de Fonoaudiologia da Unifesp recruta homens e mulheres com idade entre 25 e 50 anos que tenham problemas de voz. O objetivo do estudo é saber como essas pessoas lidam com essa dificuldade.

Os voluntários – que podem apresentar qualquer queixa, como rouquidão ou voz cansada, por exemplo – participarão de uma coleta de dados. Aqueles que apresentarem alteração de voz serão encaminhados para o tratamento mais adequado.

Não poderá participar da pesquisa quem estiver com gripe ou resfriado na época da coleta, quem tiver feito tratamento de voz prévio ou apresentar doença neurológica ou psiquiátrica.

A pesquisa será feita em outubro e novembro, à Rua dos Otonis, 700, próximo ao Hospital São Paulo. Os interessados devem se inscrever pelo número (11) 5575-1710 (com Letícia ou Camila).